Entre em contato
(44) 3027-2300

Preço da soja segue firme no Brasil

31/01/2018

As cotações da soja tiveram na terça-feira (30.01) mais um dia de ganhos nos preços do mercado físico brasileiro, com influência da valorização nas cotações da Bolsa de Chicago (CBOT). De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, em média os preços subiram 0,78% nos portos e 0,24% no interior do País.

O analista da T&F, Luiz Fernando Pacheco, ressalta que as valorizações foram sustentadas também pela cotação do Dólar: “O que caracteriza os fechamentos de hoje é que a cotação no interior subiu, mas, não ainda conseguiu ultrapassar o nível de resistência do canal de tendência de baixa em que se encontra. E por que isto, se há um aumento da demanda por óleo de soja para composição do biodiesel a partir de março”.

Segundo ele, porém, ainda há grande disponibilidade do produto desta safra: “Era para haver uma quebra ao redor de 6 milhões de toneladas. A safra de 2016/17 foi de 114 MT e as estimativas iniciais da safra 2017/18 era para uma produção de 108MT. Mas, apesar de alguns tropeços no início do plantio, que o retardaram a princípio, ‘São Pedro’ deu uma grande mão e as atuais estimativas são de pelo menos uma recuperação para 110 MT, mas há quem estime 114MT e até 118MT”.

“Então, não deverá faltar produto, mesmo com o aumento das exportações, como está acontecendo desde agosto passado. Isto significa que, da parte do quadro de oferta e demanda, a perspectiva não é de grandes altas durante o ano. Da mesma forma do ponto de visto do dólar: não se espera uma alta contínua, mas movimentos de pico (sobe e desce), que devem ser aproveitados pelos vendedores para fixar as suas cotações”, conclui Pacheco.

Fonte: Agrolink